segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Filha de Renato Gaúcho revela cobrança do pai por estudo e mira jornalismo esportivo

Filha de Renato Gaúcho revela cobrança do pai por estudo e mira jornalismo esportivo
Carolina Portaluppi, filha do técnico Renato Gaúcho, aguarda resultado do vestibular  
Por Luiza Oliveira
Do UOL, em São Paulo

Carolina Portaluppi passa por dilemas comuns a todas as meninas de sua idade. Aos 18 anos, se formou no ensino médio e abdicou do lazer para estudar para o vestibular. Agora, vive a expectativa de ser aprovada na faculdade de jornalismo. A filha de Renato Gaúcho revela o desejo de trabalhar na área esportiva e a cobrança do pai para se dedicar aos livros.

A jovem ficou conhecida pela beleza e por despertar o ciúme do pai, que chegou a colocar uma câmera no quarto da filha para vigiá-la. Um dos personagens mais conhecidos do futebol pela vida boêmia e o estilo mulherengo se tornou um pai protetor e conselheiro. Carolina conta que ele não interfere em sua decisão sobre o futuro, mas acompanha de perto e dá dicas.

“Ele não palpita sobre a profissão, não me dá essa luz, ele vai acatar o que eu decidir. O que ele diz é para não parar de estudar. Diz que tenho que estudar bastante. Fala que jornalista tem que ler muito e estar sempre bem informado”, disse.

Carolina seguiu os conselhos dos mais velhos. Para se dedicar aos estudos, deixou o programa Pânico após uma participação de três meses fazendo reportagens no Rio de Janeiro. Seus planos são trabalhar na televisão com jornalismo esportivo.

“Muita gente me dá a ideia de fazer um programa de esportes, tentar um piloto. Vou ver se quero ficar na área. Não vou fechar outras portas, mas eu convivo com muitos atletas desde nova. Além do meu pai, sempre joguei vôlei, vivia no Flamengo. Malho muito, treino com atletas, tudo acaba me levando para esse lado”, disse.

Carolina diz que tem propostas para fazer novela na TV Globo e convites para testes de um programa de moda na televisão aberta. Ela conta com a influência do pai famoso para alavancar a carreira e não descarta qualquer oferta. Pretende analisá-las com calma no início do ano.

Em sua visão, a participação no Pânico, que terminou há um mês, foi importante para decidir seu futuro profissional. Ela gostou da experiência e até Renato Gaúcho fez elogios, apesar de não ter gostado da ideia no início.

“No início foi difícil convencê-lo. Mas ele foi vendo que eu estava me respeitando. Eu não estava ali só para aparecer, sou totalmente contra isso. Depois ele foi ficando mais tranquilo e dois meses depois ele até elogiava, falava da minha roupa: ‘mandou bem’”, conta.

Por enquanto, a vida de Carolina está tranquila. Aguarda o resultado do vestibular da PUC-RJ e do Ibmec e aproveita as férias no Rio de Janeiro com direito a duas horas diárias de treino na academia e muita praia.
http://terceirotempo.bol.uol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos, mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.